• Caso Ferreira Costa: secretária usou indevidamente nome do MPPB para “justificar” embargo

    EXCLUSIVO: O caso do embargo da obra da Ferreira Costa em João Pessoa por parte da Prefeitura de João Pessoa ganha contornos de conspiração quase inacreditáveis. Não...

    EXCLUSIVO: O caso do embargo da obra da Ferreira Costa em João Pessoa por parte da Prefeitura de João Pessoa ganha contornos de conspiração quase inacreditáveis. Não fosse os documentos que o Blog do Marcos Wéric teve acesso, era difícil de acreditar que o interesse de poucos ricos possa prevalecer sobre o interesse público.

     

    Informações obtidas pelo Blog com exclusividade, dão conta de que a secretária de Planejamento da Prefeitura de João Pessoa, Daniela Bandeira, usou indevidamente o nome do Ministério Público Estadual da Paraíba para tentar justificar o embargo da obra de construção do Home Center Ferreira Costa as margens da BR 230, mesmo depois que a empresa conseguiu todas as licenças e certidões para tocar o empreendimento (foto).

     

    Os advogados da empresa receberam a informação da secretária, Daniela Bandeira, de que o Ministério Público estaria com procedimento aberto para averiguar supostas irregularidades na referida obra. A secretária, por certo, pensou que a Ferreira Costa, uma empresa com mais de 130 anos de existência, sendo a 5ª maior arrecadação de ICMS do Estado de Pernambuco, fosse uma bodega e fosse engolir esse migué.

     

    Os advogados foram então, espontaneamente a sede do Ministério Público da Paraíba e em seguida, a Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa (CCRIMP), onde conversaram com o promotor Otacvio Paulo Neto, e em ambos, pasmem, não encontraram nenhum procedimento aberto com relação a referida obra. Ou seja, a secretária mentiu numa tentativa de intimidar a empresa.

     

    A dúvida que paira sobre esse caso é saber quais interesses estão por trás do embargo de uma obra que geraria mais de 500 empregos diretos, e alguns milhares, quem sabe milhões em impostos para o município de João Pessoa e para o Estado da Paraíba?

     

    Aguardem cenas dos próximos capítulos.

    Neste artigo

    Participe da conversa