• A volta do Empreender e outras

    Após mais de 30 dias parado, por conta de decisão do Tribunal de Contas do Estado, posteriormente derrubada pela Justiça, o Programa Empreender-PB retomou a concessão de créditos...

    Após mais de 30 dias parado, por conta de decisão do Tribunal de Contas do Estado, posteriormente
    derrubada pela Justiça, o Programa Empreender-PB retomou a concessão de créditos liberando mais de R$ 6,6 milhões para mais
    de 1.000 microempreendedores de mais de 50 municípios paraibanos. Ao longo de seis anos, o Programa já destinou mais de R$ 135 milhões em créditos. Os números do Empreender, citados acima, por si só são suficientes para fazer sua defesa neste caso da suspensão por parte do TCE-PB.

    Agora o que não pode ser mensurado é o prejuízo causado a esses cerca de mil empreendedores que já poderiam estar utilizando esses recursos há mais de um mês e a própria economia do Estado, já que este quantitativo com certeza viraria consumo imediatamente. A discussão sobre a decisão de suspender o programa, primeiro pelo conselheiro Fernando Catão, depois ratificada pelo Pleno do TCE-PB,
    já está mais que batida, porém, os números divulgados após a liberação de ontem são capazes de tirar qualquer dúvida que ainda possa pairar pela cabeça de quem tenha apoiado a decisão. Antes tarde do que nunca, mil comerciantes de várias regiões do Estado poderão investir o dinheiro tomado por empréstimo a juros baixissímos e sem a burocracia imposta pelos bancos.

    Em 2018 tem mais

    O governador Ricardo Coutinho (PSB) durante a liberação dos empréstimos ressaltou mais
    uma vez a importância do programa pela capacidade de gerar desenvolvimento e movimentar a cadeia produtiva. Ricardo destacou ainda que a força do Empreender mostra que cabe ao poder público se responsabilizar pela geração de renda. Por fim, o governador garantiu que o em 2018, o programa vai continuar.

    Centro Histórico

    A presidente do Iphaep, Cassandra Figueiredo, comentou que, por meio do Empreender, 163 empreendedores vão ocupar o
    Centro Histórico com iniciativas variadas.
    “O Empreender Centro Histórico visa ocupar o espaço e dar mais vida ao local. A procura foi bem significativa e através desses créditos artesãos, profissionais liberais, do setor de gastronomia irão se instalar no
    Centro Histórico”, afirmou.

    Sem data

    O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), preferiu não definir data para realizar uma reforma administrativa na sua gestão, devido às eleições estaduais de 2018, quando alguns secretários municipais terão que entregar os cargos para disputar o pleito. Cartaxo informou que está conversando com os secretários e vai fechar a lista de candidatos.

    Com data

    Já quando o assunto é a escolha do nome da oposição que será ungido como candidato a governador em
    2018, o prefeito pessoense mantém a tese que o postulante deve ser definido já em janeiro. Para ele, ao entrar no ano eleitoral, a
    oposição deve ter maturidade política e fazer escolha do melhor nome.

    Rombo no tombo

    O Ministério Público da Paraíba, através da Promotoria do Patrimônio Público de Cabedelo, acionou o ex-prefeito daquele município, Zé Regis,
    por ter, segundo denúncia
    superfaturado o pagamento
    pelo tombamento de 19,5
    itens. A prefeitura deveria ter
    pago R$ 147 mil pela total da
    despesa, mas acabou pagando mais de R$ 4 milhões.

    Fé no perfil e no projeto

    O governador Ricardo Coutinho (PSB) enalteceu o trabalho do secretário do Estado e pré-
    -candidato ao Governo, João Azevêdo (PSB), o qual classificou
    como o perfil mais capacitado de gestor que a Paraíba poderia escolher para a continuidade
    do projeto girassol no Estado. Além da fé no perfil, o governador demonstrou toral confiança na vitória do PSB nas eleições de 2018. Segundo Ricardo, o projeto representado por ele até o ano que vem, terá continuidade em 2019 com João Azevêdo.

    Marcos Wéric – Publicado em A União

    Neste artigo

    Participe da conversa