• Empresa transfere unidade do Rio para Paraíba e vai gerar mais 400 empregos

    O governador Ricardo Coutinho assinou, nesta segunda-feira (18), na Granja Santana, um Termo Aditivo ao Protocolo de Intenções com a empresa Tess, para ampliação da unidade industrial...

    O governador Ricardo Coutinho assinou, nesta segunda-feira (18), na Granja Santana, um Termo Aditivo ao Protocolo de Intenções com a empresa Tess, para ampliação da unidade industrial com migração das plantas industriais de placas (palmilha) e solado do Estado do Rio de Janeiro para a Paraíba, com investimento aproximado de R$ 10 milhões. Participaram da audiência o secretário da Receita, Marconi Frazão, a presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), Tatiana Domiciano, o presidente da Tess, Thomas Reis Simon, e outros representantes da empresa.

     

    A Tess, instalada em Campina Grande desde 2009, tem uma capacidade de produção de 7 milhões de pares de calçados por ano. A empresa gera, atualmente, 1.100 empregos diretos, porém com a migração das novas tecnologias, mais 400 vagas de trabalho serão abertas, ampliando para quase 1.500 o número de empregos gerados pela empresa no Estado.

     

    A Paraíba é o segundo maior produtor de calçados do Brasil, com aproximadamente 200 milhões de pares produzidos anualmente, ficando atrás apenas do Ceará. Juntos, os dois Estados representam quase 50% da produção nacional. “Estamos no caminho correto, temos uma excelente infraestrutura, incentivos fiscais e mão de obra qualificada. Tudo isso contribui para a vinda e o crescimento de empresas como a Tess aqui no Estado. A Paraíba concentra uma grande produção de calçados e isto tende a ser ampliado no próximo ano”, avaliou Ricardo Coutinho.

     

    Em relação à mão de obra, o governador comentou com os representantes da Tess que, em 2018, as novas Escolas Técnicas Estaduais terão cursos voltados para a área de calçados. “No próximo ano, a Paraíba vai ter duas novas Escolas Técnicas com cursos técnicos em calçados, uma delas é em Patos e a outra na cidade de Campina Grande, ampliando, assim, a qualificação dos jovens nesta área”, observou.

     

    De acordo com o presidente da Tess, Thomas Reis Simon, a empresa está trazendo duas novas tecnologias de fabricação que vão possibilitar a produção de outros tipos de produtos, desenvolvendo novas marcas de calçados. “A Tess, que hoje é uma fábrica de sandálias, vai, a partir da assinatura deste convênio, conseguir evoluir, visando dobrar de tamanho no futuro, gerando ainda mais empregos. Esse Aditivo nos dá a segurança de continuar investindo aqui na Paraíba. Queremos chegar à produção de 10 milhões de pares já nos próximos três anos”, afirmou.

     

    Neste artigo

  • Participe da conversa