• Renato não confirma apoio do PSC a Cartaxo e diz que falta firmeza ao prefeito de JP

    Um dia após encontro entre o senador José Maranhão, pré-candidato a governador pelo MDB e o ex-senador Marcondes Gadelha, presidente do PSC na Paraíba, o deputado estadual,...

    Um dia após encontro entre o senador José Maranhão, pré-candidato a governador pelo MDB e o ex-senador Marcondes Gadelha, presidente do PSC na Paraíba, o deputado estadual, Renato Gadelha (PSC), declarou em entrevista ao programa Café Com Notícia da TV Master, na manhã de hoje, que faltou firmeza ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), para manter as oposições unidas. Ele também não confirmou apoio do seu partido ao prefeito da Capital.

     

    Para Renato, se o prefeito da Capital, tivesse mostrado firmeza e definição com relação a sua pré-candidatura ao governo do Estado, talvez o senador José Maranhão não tivesse rompido e lançado seu nome e a oposição não estivesse passando por essa indefinição que se encontra hoje.

     

    Renato disse ainda que a oposição não pode trabalhar apenas com o plano A, se referindo a possível candidatura do senador Cássio Cunha Lima. De acordo com o parlamentar, a oposição não pode apostar todos os esforços em uma única ficha, que ainda está consolidado, que é o prefeito pessoense.

     

    Definição

     

    Gadelha revelou ainda que o PSC só definirá seu apoio a um candidato a governador próximo as convenções partidárias. Segundo ele, agora em abril (prazo para desincompatibilização) é apenas o momento de abrir as cortinas e começar a avaliar os cenários. “A prioridade de PSC é garantir a melhor aliança para a proporcional”, revelou o parlamentar não descartando a indicação de um nome do partido para compor a chapa majoritária.

    Neste artigo

  • Participe da conversa