• Parece que Romero tinha razão sobre oposição registrar chapa na Central de Polícia

    O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, no auge da crise com Luciano Cartaxo chegou a dizer que pelo andar da carruagem a chapa da oposição seria...

    O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, no auge da crise com Luciano Cartaxo chegou a dizer que pelo andar da carruagem a chapa da oposição seria registrada na Central de Polícia e não na Justiça Eleitoral, fazendo claras referência a Operação Irerês, que confirmou fraude e desvio na obra da Lagoa.

    Ontem, a revista Época, trouxe a informação que a PF conseguiu identificar o “Luiz” que segundo delatores da Odebrechet teria sido indicado para pegar os R$ 800 mil reais dados pela empresa em Caixa 2 ao senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

    Trata-se realmente, como se cogitou a época, de Luiz Stern, assessor de Cunha Lima apresentado ao executivo. Stern foi demitido ano passado.

    Parece que Romero agora tem dupla razão para acreditar na previsão de fez meses atrás.

    Neste artigo

    Participe da conversa