• API se solidariza com repórter e repudia  tentativa de cerceamento da liberdade de imprensa

    A Diretoria da Associação Paraibana de Imprensa divulgou uma nota em solidariedade ao repórter do Sistema Correio de Comunicação, Ecliton Monteiro, pela tentativa de cerceamento da liberdade de...

    A Diretoria da Associação Paraibana de Imprensa divulgou uma nota em solidariedade ao repórter do Sistema Correio de Comunicação, Ecliton Monteiro, pela tentativa de cerceamento da liberdade de imprensa enquanto realizava o seu trabalho em cobertura jornalística na Câmara de Cabedelo no dia de ontem (5/12) e teve seu telefone celular (instrumento de trabalho) “confiscado” por um cidadão que se intitulou como policial militar.

    Na nota, a API também condena qualquer tentativa de cerceamento da liberdade de imprensa.

    Confira a nota na íntegra:

    A Associação Paraibana de Imprensa vem a público se solidarizar com o repórter do Sistema Correio de Comunicação, Ecliton Monteiro, pela tentativa de cerceamento da liberdade de imprensa enquanto realizava o seu trabalho em cobertura jornalística na Câmara de Cabedelo no dia de ontem (5/12) e teve seu telefone celular (instrumento de trabalho) “confiscado” por um cidadão que se intitulou como policial militar.

    Ao mesmo tempo, a API condena toda e qualquer forma de tentativa de se impedir o sagrado direito a liberdade de imprensa, garantido na nossa Constituição Cidadã e de suma importância para que a sociedade brasileira tenha acesso a informação.

    Esperamos ainda que o ocorrido seja apurado pelas autoridades competentes e nos colocamos a disposição do repórter Eclinton Monteiro em tudo que tiver ao alcance da API.

    A Diretoria

    Neste artigo

  • Participe da conversa