• Advogado recorre a Polícia para garantir atendimento no Hospital da Unimed

    Para não correr o risco de ser tachado de qualquer coisa, já que todo jornalista que ousa denunciar algo de irregular na Paraíba ganha logo um carimbo...

    Para não correr o risco de ser tachado de qualquer coisa, já que todo jornalista que ousa denunciar algo de irregular na Paraíba ganha logo um carimbo e um rótulo, vou apenas reproduzir texto postado pelo advogado Ubirajara Casado, em uma rede social, de forma pública para quem quisesse ver, curtir e/ou compartilhar.

     

    Nele (no texto), o advogado informa que após esperar, pacientemente por 4 horas por um leito para o seu filho de 5 anos, teve que recorrer a Polícia para poder garantir atendimento a criança. Detalhe, tudo isso no Hospital da Unimed João Pessoa.

     

    Leia o relato do advogado, entenda o caso e tire suas conclusões:

     

    Após 4 horas esperando (pacientemente) um apartamento pra Samuel (filho de 5 anos) no Hospital da Unimed em João Pessoa, fui informado que não havia mais leito disponível para internação.
     

    – Bom, nesse caso, me dê uma certidão informando, já que a ausência da prestação de serviço acarreta a necessidade de indenização (já estava montando a petição na cabeça – de acordo com o NCPC – pra pedir a indenização no valor do apartamento que teria que pagar caso o fizesse de forma particular). 
     

    – Não há possibilidade de emitir certidão, fica registrado no sistema. 
     

    – Bom, nesse caso, vou solicitar a presença de um policial para que possa presenciar sua negativa e posterior registro (sim, eu sei que, a princípio, apenas para fato criminoso, mas há possibilidade, embora com discussões, da utilização do instrumento para resguardo de direitos). 
     

    Quando estava ao telefone com o policial, solicitando sua vinda ao hospital, fui informado que havia um apartamento pra internação do meu filho. 
    Sem escândalo, sem auê, contudo, é triste ter que me socorrer do expediente pra fazer valer meu direito como consumidor cumpridor de minha parcela obrigacional. 

     

    Não é de hoje que lemos relatos de como o Hospital da Unimed vem nos tratando em João Pessoa. É uma pena, o serviço à saúde é essencial, o Estado é deficiente, pagamos muito caro na iniciativa privada e precisamos de respeito. Desculpem o desabafo, mas deixo o registro na torcida de que as coisas melhorem.

    https://www.facebook.com/ubirajara.casado/posts/994419787299281

    Fonte: Marcos Wéric

    Neste artigo




  • Participe da conversa