• Cidade Madura, um olhar de agradecimento

    O governador Ricardo Coutinho (PSB) esteve ontem em São Paulo participando do Fórum de Moradias para a Longevidade, promovido pelo JornalEstadão, Sindicato de Habitação de São Paulo (Secovi-SP)...

    O governador Ricardo Coutinho (PSB) esteve ontem em São Paulo participando do Fórum de Moradias para a Longevidade, promovido pelo JornalEstadão, Sindicato de Habitação de São Paulo (Secovi-SP) e Immaginare e que aborda tendências de projetos residenciais para idosos e experiências bem sucedidas de habitação para este público no Brasil e no exterior. Lá, Ricardo apresentou um dos projetos mais importantes de sua gestão, o Cidade Madura, um condomínio residencial voltado exclusivamente para idosos.

     

    O Cidade Madura não é uma obrigação constitucional como Educação, Saúde e Segurança. Não é uma ação estruturante como as rodovias e as adutoras. Não é uma ação eleitoreira ou uma jogada de marketing para a gestão (os beneficiados estão na faixa etária que são desobrigados a votar). Aliás, é sim tudo isso ao mesmo tempo e é muito mais que isso também.

     

    O Cidade Madura é um olhar de agradecimento a quem de alguma forma já contribuiu para todos nós chegarmos onde estamos.

     

    O programa pode ser considerado uma obrigação constitucional já que garante Saúde e melhoria da qualidade de vida para os idosos que passam a dispor de moradia adequada, adaptada e de autonomia para concluir sem pressa e com dignidade a passagem por esse mundo, tão insensível aos mais velhos. A Educação vem na troca de experiências com os condôminos e cada um aprendendo mais com o outro. A Segurança de está inserido na sociedade, mas está protegido dos perigos que rondam nossa população atual.

     

    É também uma ação estruturante já que pavimenta e/ou recapeia a alma de quem já caminhou e foi caminho de longos destinos, quase sempre sujeitos a buracos e intempéries do tempo, e agora precisa da tranquilidade que só uma estrada nova pode garantir ao destino final.

     

    E é muito mais que isso porque garante aos idosos beneficiados uma coisa tão escassa nesta parte da vida, como a dignidade. Muitos tem sua dignidade roubada pela maldade e ingratidão daqueles a quem dedicaram a vida. Outros requerem atenção e cuidados aos seus, mas o ciclo da vida, a rotina desenfreada a que somos submetidos atualmente, acabam nos impedindo de retribuir o amor, carinho e cuidado.

     

    O Cidade Madura é um olhar de agradecimento do Estado, digo do Estado e não de um governo, aqueles que ajudaram a construir o Estado. De uma forma ou de outra, cada um deu a sua contribuição, seja com a sua força de trabalho, seja passando seus conhecimentos para as futuras gerações, seja entregando seus frutos (filhos) para darem continuidade a jornada.

     

    Que a iniciativa rompa os limites da Paraíba e que além do reconhecimento, a política criada pelo Governo do Estado, seja replicada em outros estado e que passe a margem das descontinuidade de ações governamentais a cada troca de comando.

     

    Estrutura – Cada condomínio Cidade Madura conta com 40 unidades habitacionais (com área de cerca de 54m² cada) totalmente adaptadas às necessidades das pessoas idosas, com barras de apoio no banheiro e rampas de acesso. O residencial possui também guarita de vigilância, uma praça, pista de caminhada, redário, equipamentos para ginástica, sala de atendimento médico, centro de vivência e uma horta comunitária. A área é toda urbanizada dentro das normas de acessibilidade.

    Fonte: Marcos Wéric – publicado em A União

    Neste artigo




  • Participe da conversa