• Ipsos mostra crescimento da aprovação de Lula

    Lula atingiu o mais alto índice de aprovação já registrado na história da pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos. E cresce enquanto Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e...

    Lula atingiu o mais alto índice de aprovação já registrado na história da pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos. E cresce enquanto Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSC) apresentam desgaste na imagem. Segundo a Ipsos, Lula conseguiu seu sexto mês seguido de melhora na avaliação, alcançando 45% de aprovação, a maior da série histórica.
    Segundo o Estadão, o levantamento do Ipsos não estima chances eleitorais, mostrando apenas as taxas de aprovação e desaprovação de políticos e personalidades.
    Mas o crescimento da aprovação a Lula impressiona. Em junho a marca era de 28% de aprovação, nos meses seguintes esta marca foi subindo consideravelmente, passando para 29%, 32%, 40%, 41%, 43% e agora chega a 45%. Ainda é preciso enfrentar o outro lado, pois a parcela de desaprovação ainda é significativa, de 54%, diz o Estadão, mas mesmo assim mostra que esta taxa significativa já caiu 14 ontos percentuais desde junho.
    Segundo o diretor do Ipsos, Danilo Cersosimo, a mudança está relacionada à crise da rede de proteção social no País. E, segundo ele, essa associação é relevante pois vivemos um momento de degradação do emprego, da economia e dos programas de assistencialismo e fomento de políticas públicas de combate à desigualdade. O quadro virou no País, e está alavancando a aceitação a Lula.
    O massacre jurídico-midiático a que Lula vem sendo submetido está se mostrando eficaz para alavancar sua aprovação.
    Já Geraldo Alckmin carrega na pesquisa 19% de aprovação e 72% de desaprovação. Teve, então, deterioração da imagem, já que no mês passado tinha 24% de aprovação e 67% de desaprovação. Jair Bolsonaro também piorou: aprovado por 21% e reprovado por 62%. Marina Silva não está melhor na pesquisa, com 28% favorável e 62% desfavorável, caindo oito pontos desde outubro.
    Joaquim Barbosa, na lista de personalidades, caiu 11 pontos, indo de 48% para 37% de aprovação.
    Jornal GGN
    Neste artigo

  • Participe da conversa